seg | 24 de fevereiro de 2020

19 3407 . 1050

Acompanhe-nos:

Notícias

Diretor participa de evento sobre Perspectivas para o Mercado de Gás

O diretor do SINDITEC Paulo Correa Duarte esteve presente no evento “Perspectivas e Transição para o Novo Mercado de Gás Brasil, Bolívia e Argentina”, realizado em São Paulo, a convite do escritório Honda, Teixeira, Araújo, Rocha Advogados. A palestra teve a participação de Alvaro Rios, sócio diretor da Gás Energy Latin America e ex-ministro de  Minas e Energia da Bolívia, que abordou as principais  mudanças e oportunidades no setor de gás.

Alvaro Rios defende que o Brasil precisa fomentar a competição para derrubar os preços do gás, mais do que apenas fazer ajustes na regulação. Ao encontro disso vem a chamada pública aberta pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para contratação de 18 milhões de metros cúbicos diários de capacidade do gasoduto Bolívia-Brasil, já que o contrato anual com a Petrobras vence em dezembro.

De acordo com a CNI (Confederada Nacional da Indústria), o setor industrial é responsável por metade do consumo brasileiro de gás natural. O insumo é utilizado como combustível para geração de calor, eletricidade, refrigeração ou energia para mover motores. Resultado da decomposição de matéria orgânica, fósseis de animais e plantas, o gás natural é considerado uma fonte mais limpa de energia, pois a sua queima emite menos gás carbônico do que o petróleo e o carvão. 

“Medidas precisam ser adotadas pelo governo para modernização do setor, já que no Brasil o preço do gás natural é muito mais caro do que em outros países. As estimativas indicam para um crescimento do consumo, mas a redução do preço é fundamental em benefício dos consumidores e para estimular os investimentos”, comentou Paulo Duarte.

Share on facebook
Compartilhar
Share on twitter
Compartilhar
Share on whatsapp
Compartilhar
Share on email
Email